Sábado, 29 de Abril de 2017

 
 
Fundação de Medicina Tropical, em Manaus, testará novo remédio contra os efeitos colaterais do HIVFundação de Medicina Tropical, em Manaus, testará novo remédio contra os efeitos colaterais do HIV

28/04/2017 - 12h10

As pessoas que vivem com HIV/aids têm 40% a mais de risco de desenvolver doenças do coração. Uma pesquisa inédita no mundo vai testar um novo medicamento para prevenir os problemas cardiovasculares deste grupo em Manaus. O estudo será liderado pela Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HDV), na capital amazonense. A instituição é a única da região Norte e uma das oito no País que vão participar da pesquisa coordenada pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Segundo o diretor de Ensino e Pesquisa da Fundação, Marcus Lacerda, as pessoas com HIV estão morrendo mais por causa de infartos e derrames cerebrais do que de outras doenças.

+ Continue lendo

  • Anaids, Fórum do Ceará e outras ONGs/Aids aderem à greve geral nesta sexta-feira (28)
  •  Médicos cubanos poderão ser contratados sem intermédio do governo federal
  • ONG Amigos da Vida promove curso de capacitação profissional para mulheres trans

ARTIGO

Uma reflexão sobre o HIV e a Ayahuasca
Uma reflexão sobre o HIV e a Ayahuasca

 

Por Ramon Nunes Mello*

Uma reflexão. Após a solicitação de um amigo, me senti provocado a escrever sobre minha experiência com o HIV e a Ayahuasca. Desde que compartilhei publicamente minha sorologia positiva, em dezembro de 2015, inúmeras pessoas me escrevem perguntando sobre a vivência com o vírus. Quando sabem que tomo Ayahuasca, bebida enteógena utilizada para fins religiosos cuja regulamentação é aprovada pelo Conad (Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas) no Brasil, me perguntam: Como é consumir Ayahuasca vivendo com HIV? Há algum tipo de interação dos antirretrovirais com Ayahuasca?

Antes de responder a essa pergunta é necessário explicar o que é Ayahuasca: “Ayahuasca (do quíchua, que significa ‘vinhos dos espíritos’), também conhecida como Hoasca, Daime, Iagé, Uni, Santo-Daime e Vegetal, é uma coacção produzida a partir da combinação da videira Chacrona (Psychotria Viridis) com o cipó Jagube (Banisteriopsis Caapi). Ayahuasca possui propriedades psicoativas devido à presença, nas folhas da Chacrona, de uma substância denominada N,N-dimetiltriptamina (DMT), cuja molécula é similar à molécula da serotonina e encontra-se presente no organismo humano. A bebida também atua como inibidor da monoamina oxidase (MAO) devido à ação de β-carbolinas (Harmina, Harmalina e Tetrahidrahamina), alcaloides presentes no cipó Caapi.”

Não sou o único que vive com HIV e toma Ayahuasca, obviamente, mas talvez seja um dos poucos que fala abertamente sobre o assunto. Inúmeras pessoas, no Brasil e no mundo, fazem o uso ritual de Ayahuasca como uma experiência espiritual de expansão de consciência. Existe a crença no meio ayahuasqueiro que "o Daime cura tudo, menos sentença", entretanto, a questão fundamental, no caso do HIV, não é a Ayahuasca tirar a pessoa da condição de soropositivo, mas principalmente lhe proporcionar vida e saúde. A orientação da espiritualidade é de fazer o tratamento espiritual simultaneamente ao tratamento medicamentoso, não é de substituir.

 

Por Ramon Nunes Mello*

Uma reflexão. Após a solicitação de um amigo, me senti provocado a escrever sobre minha experiência com o HIV e a Ayahuasca. Desde que compartilhei publicamente minha sorologia positiva, em dezembro de 2015, inúmeras pessoas me escrevem perguntando sobre a vivência com o vírus. Quando sabem que tomo Ayahuasca, bebida enteógena utilizada para fins r...

Sobre o autor: * Ramon Nunes Mello , natural de Araruama (RJ), é poeta, escritor, jornalista e ativista de direitos humanos.


+ Continue lendo

EVENTOS

11º Congresso da Sociedade Brasileira de DSTs, 7º Congresso Brasileiro de Aids e STI&HIV World Congress Rio 2017

O 11º Congresso da Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissíveis (SBDST) e 7º Congresso Brasileiro de Aids, deste ano, será em conjunto com o Congresso Internacional sobre Doenças Sexualmente Tran...


+ Continue lendo