Sexta-feira, 24 de Março de 2017

 
 
Fechamento de CTAs em SP: Movimento social decide acionar Ministério Público contra decisão da PrefeituraFechamento de CTAs em SP: Movimento social decide acionar Ministério Público contra decisão da Prefeitura

Ativistas usaram na reunião da comissão de aids laço preto com dizer: ‘Em defesa dos CTAs’

23/03/2017 – 18h30

Representantes do movimento social de luta contra a aids decidiram, nesta quinta-feira (23), durante reunião da Comissão de Aids, que vão acionar o Ministério Público Estadual de São Paulo para que o órgão entre com uma ação civil pública contra a Prefeitura da cidade. O grupo não concorda com a decisão do governo de fechar ou trocar de endereço alguns CTAs (Centro de Testagem e Aconselhamento em DST/Aids),  serviços de saúde destinado às ações de diagnóstico e prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, como é o caso do CTA Santo Amaro, na zona sul da capital. O CTA Parque Ipê também foi fechado em fevereiro sem pactuação com a sociedade civil.  

+ Continue lendo

  • Cai o número de ONGs de apoio a pessoas que vivem com HIV, destaca revista
  • 'Estadão': Após críticas, YouTube anuncia plano para acabar com censura a conteúdo LGBT
  • Apple lança iPhone vermelho e parte da renda será revertida para o Fundo Global de Combate à Aids

ARTIGO

Os desafios no enfrentamento da tuberculose no Brasil
Os desafios no enfrentamento da tuberculose no Brasil

 

Por José Carlos Veloso*

O dia 24 de março é marcado como o Dia Mundial de Luta Contra Tuberculose. No Brasil várias ações são realizadas por organizações da sociedade civil e órgãos públicos de saúde, na semana do dia 24, a maioria delas na tentativa de dar visibilidade ao tema que, em grande parte é negligenciado pelo poder público, em que pese os esforços de técnicos profissionais de saúde que trabalham com Tuberculose. Um exemplo é a retirada dos indicadores de metas a serem pactuadas pelos estados e municípios no controle da tuberculose discutida e aprovada na Comissão de Intergestores Tripartite  do Ministério da Saúde. 

Não muito distante temos outra ameaça à saúde pública no país. A PEC aprovada 241, que reduz o orçamento da saúde e educação nos próximos anos. Duas situações que afetam diretamente o controle da tuberculose. Se pensamos que a tuberculose é uma doença caracterizada pelos determinantes sociais, que vão além do acesso a saúde, mas se define como um conjunto de fatores sociais, econômicos, culturais, psicológicos e comportamentais que afetam diretamente na saúde da população brasileira. 

No caso da tuberculose isso é ainda pior. As populações mais atingidas pela doença, e portanto populações prioritárias para o controle da doença são: população em situação de rua, privada de liberdade, pessoas vivendo com HIV/aids, indígena, pessoas sob o uso e abuso de álcool e outras drogas e por último mas não menos importante os imigrantes, que em casos como na cidade São Paulo, situações de trabalho análogo à escravidão, sem condições mínimas de moradia e trabalho, foram identificados em diversas ocasiões.

A tão almejada proteção social irá encolher cada vez mais em detrimento às políticas econômicas propostas pelo atual governo. Pessoas vivendo com tuberculose e coinfectadas TB/HIV têm ainda menos chances de serem alcançadas pela rede de proteção social. A tuberculose é a principal causa de morte entre as doenças infecciosas de pessoas diagnosticadas com aids.

 

Por José Carlos Veloso*

O dia 24 de março é marcado como o Dia Mundial de Luta Contra Tuberculose. No Brasil várias ações são realizadas por organizações da sociedade civil e órgãos públicos de saúde, na semana do dia 24, a maioria delas na tentativa de dar visibilidade ao tema que, em grande parte é negligenciado pelo poder público, em...

Sobre o autor: * José Carlos Veloso é assistente social, mestre em saúde coletiva, coordenador da Rede Paulista de Controle Social da Tuberculose, membro do Comitê Estadual de Controle Social da Tuberculose.


+ Continue lendo

VÍDEOS

Dia Internacional da Mulher, Dra. Adele Benzaken fala sobre a luta pelo respeito e pelos direitos das mulheres


Outros Vídeos

EVENTOS

Fortalecendo Laços: Juventude, Sexualidade e Direitos Humanos

A ONG Koinonia por meio do projeto Fortalecendo Laços: Juventude, Sexualidade e Direitos Humanos vai realizar quatro oficinas gratuitas, para jovens de 15 a 30 anos, sobre sexualidade e direitos humanos.  O projeto é uma a&ccedi...


+ Continue lendo