O Dia Mundial de Sair do Armário (International Coming Out Day) celebrado nos Estados Unidos desde 1988, no dia 11 de outubro, passou também a ser comemorado em outros países desde a sua criação. Até os dias de hoje, a expressão “sair do armário” é usada como forma de exteriorizar a orientação sexual para o mundo.

Em celebração à data, o presidente norte-americano Joe Biden criticou legislações anti-LGBT e pediu que o Senado aprove o Equality Act, lei antidiscriminação contra a comunidade.

“Apesar do progresso extraordinário que nossa nação fez, nosso trabalho para garantir a promessa plena de igualdade ainda não foi cumprido. Projetos de lei anti-LGBT ainda proliferam nos Estados. Intimidação e assédio — especialmente contra  jovens transgêneros e pessoas LGBT não brancas — ainda abundam, diminuindo nosso caráter nacional”, disse o mandatário.

Ano passado, Biden autorizou o uso de bandeiras LGBTs em escritórios oficiais do governo e em toda diplomacia norte-americana pelo mundo, atitude que era vetada pelo governo Trump.

 

Fonte: Observatorio LGBT