Passa a vigorar, nesta sexta-feira (7), a proibição de comercialização de dezessete planos de saúde pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Estão no grupo 10 planos da Unimed-Rio. A suspensão de todos foi determinada há uma semana.

O Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento da ANS considerou, para a decisão, 16.442 reclamações recebidas no terceiro trimestre de 2018, entre as quais negativa de cobertura e demora no atendimento. Para voltarem a vender seus planos, as operadoras impactadas precisarão antes regularizar a assistência aos seus beneficiários, que somam 156,6 mil pessoas.

Questionada a respeito da suspensão, na sexta-feira anterior, a Unimed-Rio disse que a suspensão de comercialização de planos é feita de acordo com um cálculo percentual da ANS e que a cooperativa tem “uma enorme gama de produtos, sendo que tal suspensão não traz qualquer impacto no atendimento a clientes, que permanece normalizado”. A cooperativa acrescentou que a suspensão não afeta o processo de crescimento da empresa. A Unimed-Rio chamou atenção para a elevação do rating da empresa para B pela Fitch Ratings, agência internacional de classificação de risco, o que demonstra, continua a cooperativa, uma melhora significativa de gerenciamento e processos.

Fonte: O Globo