Nesse domingo (1), o “ Mais Arte, Menos Aids” reuniu artistas, ativistas, gestores e profissionais de saúde, alem do publico geral para falar sobre a luta contra a aids, a discriminação e o estigma. Essa foi a primeira vez que um equipamento público recebe uma mostra de arte contra a aids. A ideia foi utilizar a arte para falar de prevenção, HIV/aids e direitos humanos. Além disso, foram realizados auditórios públicos falando sobre aids e atividades lúdicas, sempre abordando a prevenção e trabalhando a luta contra o estigma e a discriminação. A Mostra teve o apoio da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, do Programa Municipal de DST/Aids de São Paulo, da DKT do Brasil, da ONG AHF Brasil, da farmacêutica GSK, da Bayer e da Gilead Sciences.

Confira os melhores momentos através das lentes do fotógrafo Magno Reis.

 

 

A artista Micaela Cyrino realizou a performance “Cura”

 

 

Maria Sil durante o pocket show “A carne, a língua, o vírus”

 

A ativista Silvia Almeida com a arte produzida por Adriane Bertini

 

A coordenadora adjunta do Programa Estadual de DST/Aids

 

 

A roda de conversa com escritores positivos, Palavra e Prevenção, reuniu Marcelo Seiler, Salvador Correa, Marina Vergueiro e Thais Renovatto.

 

Do Esquadrão das Drags, Andy D’Luck

 

Do Esquadrão das Drags, Dindry Buck

 

As escritoras Thais Renovatto, autora do livro Cinco Anos Comigo e Marina Vergueiro, autora do livro Exposta

 

O escritor e ativista Salvador Correa, autor do livro O Segundo Armário

 

 

O escritor Marcelo Seiller, autor de Positivo Maxwell

 

O ativista José Roberto Pereira, do Projeto Bem-Me-Quer

 

 

Drew Persi com a performance “Escolha Viver”

 

“Som de Gaê” finalizou o dia com suas músicas autorais