Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2018

 
 
 


Testes rápidos detectam HIV em 19 foliões no Carnaval de SalvadorTestes rápidos detectam HIV em 19 foliões no Carnaval de Salvador

13/02/2018 - 13:43

A Prefeitura de Salvador identificou, em dois dias de Carnaval, 19 foliões com diagnóstico positivo para HIV durante os testes rápidos para detecção de DST (doenças sexualmente transmissíveis). Os exames estão sendo realizados desde o sábado (10) em dois postos instalados nos circuitos Dodô e Osmar.

Houve também 105 diagnósticos positivos para sífilis, seis de hepatite B e oito de hepatite C. Ao todo, já foram feitos 3.208 testes rápidos nos dois postos que integram o projeto Fique Sabendo.

Segundo a Secom (Secretaria de Comunicação) soteropolitana, a maioria dos casos confirmados corresponde a foliões do sexo masculino. "É importante destacar que eles são os que mais realizaram exames: 33,3% a mais do que as mulheres", afirma em nota.

Ainda de acordo com a prefeitura, quem foi diagnosticado com sífilis já inicia o tratamento no local de realização do teste, por meio da aplicação de penicilina. Já os usuários com sorologia positiva para outras DSTs são encaminhados para tratamento em unidades de referência, localizadas nos bairros da Liberdade e Dendezeiros.

Além dos postos de aplicação de testes, Salvador implementou como ação preventiva às DSTs, durante os eventos do Carnaval, a distribuição gratuita de preservativos em todos os circuitos da folia. Até este domingo, informou a Secom, mais de 1,2 milhão de camisinhas foram entregues aos foliões, tanto nas ruas quanto nos módulos de assistência à saúde.

Serviço

Os postos de aplicação dos testes funcionarão até a Quarta-feira de Cinzas (13), das 9h às 21h, no Multicentro Carlos Gomes, e das 12h às 22h, na rua Dias D'Ávila, próximo ao Farol da Barra. O serviço é gratuito e realizado por equipe multidisciplinar, composta por enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais e bioquímicos.

Em todo o Carnaval do ano passado em Salvador, os quase 7.000 testes rápidos aplicados detectaram 42 diagnósticos positivos para HIV, 200 reagentes para sífilis e 23 para hepatites.


 

Fonte : UOL