Sexta-feira, 24 de Março de 2017

 
 
Biblioteca
 
 Esquadrão das Drags - Arte, Irreverência e Prevenção em Toda Parte

Esquadrão das Drags - Arte, Irreverência e Prevenção em Toda Parte

Autor : Entrevista: Roseli Tardelli / Texto: Fernanda Teixeira

Editora   : Livro produzido por meio do Programa de Ação Cultural (Proac) da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo

Os tempos são outros. Nossos ídolos não morrem mais exibindo na face as marcas da doença. Ainda assim, é difícil - e caro - viver com HIV e manter uma qualidade de vida mínima e digna. Mesmo hoje em dia, com o tratamento que prolonga a vida, falar de prevenção continua sendo fundamental. Sobre o tema, o importante e carinhoso trabalho do coletivo Esquadrão das Drags está registrado no livro Esquadrão das Drags- Arte, Irreverência e Prevenção em Toda Parte, de Roseli Tardelli e Fernanda Teixeira. A tarefa de levar informação sobre prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, drogas e cidadania foi transformadora na vida de quatro homens - o publicitário Albert Roggenbuck, o cabeleireiro e maquiador Ailton de Almeida, o psicólogo Nivaldo Francisco da Silva e o administrador César Rezende. Juntos no grupo Esquadrão das Drags, eles se montam com figurinos coloridíssimos e desenvolvem o que definem como "ações lúdicas" em espaços públicos da cidade para se comunicar, em linguagem divertida, com seu público. Recheado com informações e trechos das histórias de vida dos integrantes do Esquadrão, o livro tem na capa foto de Thaisa Oliveira para o curta RUA!, de Tata Amaral. No miolo traz ilustrações das drags, glossário de gírias e endereços úteis para a comunidade LGBT. A distribuição dos exemplares é gratuita. Interessados devem entrar em contato com a Agência de Notícias da Aids, através do e-mail: mauricio@agenciaaids.com.br. 



 

 Morte e Vida PositHIVa

Morte e Vida PositHIVa

Autor : Beto Volpe

Editora   : Realejo

No livro, o ativista Beto Volpe fala de sua história com o HIV – ele vive com o vírus há 27 anos.  A publicação busca demonstrar que é possível viver com aids, mesmo com todas as dificuldades, propagar a esperança e levar mais informação sobre o assunto. Beto foi infectado no auge da doença no Brasil, na década de 80. Os episódios, como as aventuras na adolescência, a descoberta da doença, a situação de contar à família, a relação com as drogas e amigos, entre outros, são contados com diversos sentimentos -- como paixão, decepção, dor, tesão, felicidade. Sobre a disseminação da notícia, ele escreve: “Em menos de uma semana toda a cidade [São Vicente, onde mora até hoje] sabia que o Betinho do Itararé, ou o filho do Geraldo e Aída era um ‘aidético’. CREDO!!! Que palavra ridícula! Como é agressiva e como diminui a pessoa, valorizando o mal que ela carrega. Mas, ao mesmo tempo, virei uma espécie de ícone fashion no meu pedaço. Eu era exibido às escondidas como num zoológico humano de Star Treck: - Eu tenho um amigo aidético, você quer conhecer? Ele é tão legal... Coitado”. Hoje, aos 55 anos, soma inúmeras visitas ao médico, teve morte óssea em ambas as pernas, dois cânceres, três acidentes cerebrais, entre outros problemas, todos descritos de maneira detalhada, entre uma ou outra casualidade pelo qual passava, o que garante a leveza da leitura. A ideia de fazer o livro surgiu em 2002, inspirada em outro, o “Histórias de Coragem”, da Editora Madras, que reúne 14 textos autobiográficos sobre superação da aids e, entre eles, o texto de Beto. Contudo, devido à carga de trabalho da ONG e os problemas de saúde, deu um tempo e retomou em 2013, finalizando neste ano.



Site   Visite aqui o site da Editora



 

 Brasil - Cazuza, Renato Russo e a transição democrática

Brasil - Cazuza, Renato Russo e a transição democrática

Autor : Mario Luis Grangeia

Editora   : Civilização Brasileira

Embora grupos como Titãs e Plebe Rude tenham seduzido a juventude roqueira da década de 1980 com obras contestatórias, é consenso que Agenor de Miranda Araújo Neto (1958 – 1990) e Renato Manfredini Jr. (1960 – 1996) foram os maiores porta-vozes musicais da geração daqueles anos em que o rock brasileiro esteve com cotação alta no mercado fonográfico. O recém-lançado livro Brasil - Cazuza, Renato Russo e a transição democrática (Editora Civilização Brasileira) reflete sobre as questões políticas e sociais embutidas nos cancioneiros dos dois compositores cariocas. Escrito pelo jornalista Mario Luis Grangeia, doutorando em sociologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o livro contextualiza e entrelaça as obras dos dois ícones do rock brasileiro dos anos 1980. O autor se vale de trechos de entrevistas concedidas pelos artistas para montar o painel sócio-político-musical da época. Fatos da vida pessoal dos artistas, como a homossexualidade e a infecção pelo vírus HIV, entram em pauta, no sentido de que também foram questões políticas numa década em que houve quem caracterizasse a aids como “peste gay”.



Site   Visite aqui o site da Editora



 

 O Que É o SUS: e-book interativo

O Que É o SUS: e-book interativo

Autor : Jairnilson Silva Paim e outros

Editora   : Fiocruz

A luta pelo direito à saúde e pela consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) tem se expressado a partir da articulação de trabalhadores das áreas da saúde, pesquisadores e militantes dos movimentos sociais nas últimas décadas. O livro O Que É o SUS - um dos títulos mais procurados da Editora Fiocruz, já tendo sido reimpresso cinco vezes - busca esclarecer o que é, o que não é, o que faz, o que deve fazer e o que pode fazer o SUS. Pela importância do tema e da obra, O Que É o SUS foi selecionado para se transformar no primeiro e-book interativo da Editora Fiocruz, no âmbito do primeiro edital da Faperj especialmente dedicado às editoras universitárias.

Clique aqui para acessar o livro digital



Site   Visite aqui o site da Editora



 

 Uma Vida Positiva

Uma Vida Positiva

Autor : Rafael Bolacha

Editora   : Cidade Viva

Desde que Rafael Bolacha descobriu-se soropositivo, sob o pseudônimo Luan F, ele compartilha em um blog os seus anseios, sua rotina e as expectativas de um jovem portador do vírus HIV. A obra “Uma Vida Positiva”, publicada pela editora Cidade Viva em 2012, compila textos desse blog e outras reflexões do autor sobre os três primeiros anos de convivência com seu diagnóstico.

Site   Visite aqui o site da Editora



 

 Vidas Posithivas: Medo, preconceito e esperança na luta contra o vírus da Aids

Vidas Posithivas: Medo, preconceito e esperança na luta contra o vírus da Aids

Autor : Roberta Mendonça Barbieri

Editora   :

Divido em cinco capítulos, um Trabalho de Conclusão de Curso tornou-se o livro “Vidas Posithivas: Medo, preconceito e esperança na luta contra o vírus da Aids”. O volume, traz histórias reais de diferentes perfis que sofreram e ainda sofrem por causa de estigmas, mas que, junto com pessoas que as entenderam, os enfrentam e entendem o que é viver com HIV. Com um enredo desapegado de porcentagens e dados técnicos, as histórias mostram como é ser portador do HIV e se é possível ter perspectivas iguais as de um soronegativo. "Por meio das histórias, será possível perceber que o vírus da aids não está restrito ao perfil típico do início da epidemia -- gays, hemofílicos e usuários de drogas injetáveis. Hoje, qualquer pessoa, independente de idade, raça, classe social, estado civil ou orientação sexual, está sujeita a contrair o vírus”.

Site   Visite aqui o site da Editora