Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

 
 
Biblioteca
 
 Histórias de Uma Luta

Histórias de Uma Luta

Autor : Ricardo Sobhie Diaz

Editora   : Chiado Editora

O ser humano moderno teve a sua grande epidemia: a infecção pelo HIV. Iniciou-se no século vinte e vai se estender pelo século 21. Uma epidemia que veio destruir, mas principalmente para construir. Uma epidemia que exacerbou preconceitos e propiciou solidariedade. Quem provou não ter preconceitos foi verdadeiramente o vírus. O HIV não distinguiu classe social, gênero e idade. Em um primeiro momento somente a solidariedade foi o instrumento de combate à catástrofe. Aos poucos a ciência ofereceu a sua grande contribuição adentrando o ringue para combater este grande mal. A ciência progride a passos largos durante as guerras. A batalha contra o HIV, uma verdadeira guerra, não foi uma exceção e propiciou os maiores avanços recentes da medicina e ciência. Este livro conta a história das primeiras pessoas infectadas no mundo e no Brasil. Conta também a história atuais e de pessoas que se infectaram de forma incomum. Fala sobre a origem do vírus e alguns bastidores da ciência que investiga a epidemia. Este livro descreve ainda como a ciência se prepara para a cura do HIV, objetivo tão almejado. Afinal de contas, já se conseguiu curar uma pessoa! A história e a ciência se entrelaçam. Desta forma, entendendo o passado, pode-se construir o nosso futuro.



Site   Visite aqui o site da Editora



 

Estamos Aqui – Histórias das vítimas de conflito no leste africano

Estamos Aqui – Histórias das vítimas de conflito no leste africano

Autor : Jéssica Paula

Editora   : Schoba

No ano de 2013, Jéssica Paula embarcou rumo à desconhecida realidade das vítimas de conflito na região da Etiópia, Sudão, Sudão do Sul e Uganda. Deficiente física, Jéssica realizou a viagem sozinha. Com uma trama às vezes cômica, às vezes emocionante, a autora conta histórias de vida das pessoas que encontrou durante a viagem, e os desafios para chegar até alguns dos lugares mais remotos que a literatura real já conheceu. Jéssica esteve em campos de refugiados na Etiópia. No Sudão, sob 52 graus de temperatura, ela chegou a ser expulsa de um estado em conflito em que a presença de estrangeiros é proibida. No Sudão do Sul, conheceu crianças soldados. Sem saneamento básico nem energia elétrica, Jéssica teve de se virar para adaptar as condições físicas à estrutura do local. A obra também traz relatos de pessoas sequestradas para trabalhar na milícia de Joseph Kony, um dos 10 mais procurados do mundo. No fim da viagem, Jéssica ainda contraiu malária. Mas voltou sã e salva pra contar, para o resto mundo, que eles estão lá.

 



Site   Visite aqui o site da Editora



 

 Quando as emoções nos adoecem

Quando as emoções nos adoecem

Autor : Andrea Bracelis

Editora   : Novo Século

Após a notícia de um câncer de mama, Andrea Bracelis, em vez de se abalar, buscou diferentes terapias e tratamentos, que ela complementou com seu estilo de vida natural, para confrontar a doença da forma mais eficiente possível. Nesse momento, ela descobriu toda a sua força interior, e como todos os seus conhecimentos com os alimentos poderiam contribuir na sua melhora. Agora, ela compartilha essa história, dando apoio a outras pessoas que estejam passando por alguma dificuldade, mostrando o quanto a sua força mental, emocional e espiritual é superior a física.



Site   Visite aqui o site da Editora



 

 Panorama da Contracepção de Emergência no Brasil

Panorama da Contracepção de Emergência no Brasil

Autor : Organizadores: Regina Figueiredo, Ana Luiza Vilela Borges, Silvia Helena Bastos de Paula

Editora   : Instituto de Saúde - SP

Em seus 11 capítulos, a obra oferece a situação e análise da situação da contracepção de emergência no cenário internacional, latinoamericano e nacional, enquanto conquista de direitos sexuais e reprodutivos, de sua disponibilização pública e privada no Brasil, para situações de violência sexual e em situações corriqueiras de uso por falha ou não uso de métodos ontraceptivos, o seu conhecimento e uso pelas mulheres, incluindo adolescentes, a percepção e orientação de ginecologistas, enfermeiros, serviços da atenção básica em geral e farmacêuticos,as barreiras que enfrenta para o seu uso e disponibilização na rede pública de saúde, a forma que a mídia brasileira lidou com a divulgação deste método e o uso da internet como forma de amparo estratégico para atingir o público, principalmente adolescentes e a população jovem. O Instituto de Saúde, a REDE CE e a Escola de Enfermagem da USP pretendem, assim, contribuir para o registro histórico dessa política, mas, sobretudo, dar base para que sejam feitas avaliação das ações de planejamento familiar e reprodutivo, visando reforçar sua promoção enquanto um direito.



Site   Visite aqui o site da Editora



 

 Esquadrão das Drags - Arte, Irreverência e Prevenção em Toda Parte

Esquadrão das Drags - Arte, Irreverência e Prevenção em Toda Parte

Autor : Entrevista: Roseli Tardelli / Texto: Fernanda Teixeira

Editora   : Livro produzido por meio do Programa de Ação Cultural (Proac) da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo

Os tempos são outros. Nossos ídolos não morrem mais exibindo na face as marcas da doença. Ainda assim, é difícil - e caro - viver com HIV e manter uma qualidade de vida mínima e digna. Mesmo hoje em dia, com o tratamento que prolonga a vida, falar de prevenção continua sendo fundamental. Sobre o tema, o importante e carinhoso trabalho do coletivo Esquadrão das Drags está registrado no livro Esquadrão das Drags- Arte, Irreverência e Prevenção em Toda Parte, de Roseli Tardelli e Fernanda Teixeira. A tarefa de levar informação sobre prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, drogas e cidadania foi transformadora na vida de quatro homens - o publicitário Albert Roggenbuck, o cabeleireiro e maquiador Ailton de Almeida, o psicólogo Nivaldo Francisco da Silva e o administrador César Rezende. Juntos no grupo Esquadrão das Drags, eles se montam com figurinos coloridíssimos e desenvolvem o que definem como "ações lúdicas" em espaços públicos da cidade para se comunicar, em linguagem divertida, com seu público. Recheado com informações e trechos das histórias de vida dos integrantes do Esquadrão, o livro tem na capa foto de Thaisa Oliveira para o curta RUA!, de Tata Amaral. No miolo traz ilustrações das drags, glossário de gírias e endereços úteis para a comunidade LGBT. A distribuição dos exemplares é gratuita. Interessados devem entrar em contato com a Agência de Notícias da Aids, através do e-mail: mauricio@agenciaaids.com.br. 



 

 Morte e Vida PositHIVa

Morte e Vida PositHIVa

Autor : Beto Volpe

Editora   : Realejo

No livro, o ativista Beto Volpe fala de sua história com o HIV – ele vive com o vírus há 27 anos.  A publicação busca demonstrar que é possível viver com aids, mesmo com todas as dificuldades, propagar a esperança e levar mais informação sobre o assunto. Beto foi infectado no auge da doença no Brasil, na década de 80. Os episódios, como as aventuras na adolescência, a descoberta da doença, a situação de contar à família, a relação com as drogas e amigos, entre outros, são contados com diversos sentimentos -- como paixão, decepção, dor, tesão, felicidade. Sobre a disseminação da notícia, ele escreve: “Em menos de uma semana toda a cidade [São Vicente, onde mora até hoje] sabia que o Betinho do Itararé, ou o filho do Geraldo e Aída era um ‘aidético’. CREDO!!! Que palavra ridícula! Como é agressiva e como diminui a pessoa, valorizando o mal que ela carrega. Mas, ao mesmo tempo, virei uma espécie de ícone fashion no meu pedaço. Eu era exibido às escondidas como num zoológico humano de Star Treck: - Eu tenho um amigo aidético, você quer conhecer? Ele é tão legal... Coitado”. Hoje, aos 55 anos, soma inúmeras visitas ao médico, teve morte óssea em ambas as pernas, dois cânceres, três acidentes cerebrais, entre outros problemas, todos descritos de maneira detalhada, entre uma ou outra casualidade pelo qual passava, o que garante a leveza da leitura. A ideia de fazer o livro surgiu em 2002, inspirada em outro, o “Histórias de Coragem”, da Editora Madras, que reúne 14 textos autobiográficos sobre superação da aids e, entre eles, o texto de Beto. Contudo, devido à carga de trabalho da ONG e os problemas de saúde, deu um tempo e retomou em 2013, finalizando neste ano.



Site   Visite aqui o site da Editora